segunda-feira, 23 de junho de 2008

Mijando ao Mondego.

Encontrava-me, certo dia, mijando ao Mondego
Celebrando como os outros, a Deusa Minerva
Oh e quão belo, sincero e sagrado sossego
Que senti naquele momento de leda soberba


Mas de repente, já pensando, oh desassossego

d´alma, que havia por contente
. Quanto me enerva
ver os que louvando à Deusa, tamanho desapego

lhe demonstram, preterindo-a por Baco e pela treva

Lamentei a muito má fama e muito triste sina
dos que vivem por contentados, esquecidos do céu
não esperando mais que a parca virtude divina.

E que vivendo na muito nobre cidade do Conhecimento
Deviam por mais ainda, ambicionar como Prometeu
Mas que vivem desperdiçando sua arte e seu talento!

Um comentário:

grave.j disse...

o que a academica faz... lol cuidado com a queima gente.. ha vinho à descriçao.. ja dizia o ditado "alegria e diversão, sempre com Licor Beirao" lol