segunda-feira, 16 de junho de 2008

Estradas.

(Para a Ana Luísa, Pedro Neves,
Miguel Brás e Nuno Gago)

Deita-te na estrada
e contempla o céu.
Reconhece-te como um nada
Tudo o que tens não é teu...

Assim, far-te-ás grande na pequenez
de seres ninguém.

2 comentários:

ana luísa disse...

mudaste-o ..

obrigada por tudo, Amigo :) *

Pedro Marto disse...

"assim, far-te-ás grande na pequenez
de seres ninguém."

...simplesmente brutal...

fica bem...