quinta-feira, 1 de janeiro de 2009

Ano Novo.

Ficção de que começa alguma cousa!
Nada começa: tudo continua.
Na fluída e incerta essência misteriosa
Da vida, flui em sombra a água nua.

Curvas do rio escondem só movimento.
O mesmo rio flui onde se vê.
Começar só começa em pensamento.


Fernando Pessoa.

2 comentários:

ribas disse...

Gostei do teu blog...

SOFIA CRUZ disse...

E como falámos num destes dias de regresso à Faculdade:
"Poder ao menos penetrar-me fisicamente de tudo isto,
Rasgar-me todo, abrir-me completamente,(...)"
Álvaro De Campos
:D