sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Eça de Queiroz.

A vida!... Essa coisa misteriosa
Às vezes, doce e colorida
Outras, massa cinzenta e indefinida!
Matéria-prima de tua inspirada prosa!

Feia coisa, pardacenta e indecorosa
Essa, a de falhar a reles vida!
Mas, que resta, se ela não é se não descida?
Inspiração bruta de tua suave glosa!

Ah, figura sóbria, peregrino do Mundo!
percorro tuas páginas, resplandecente
feliz e iluminado, como tu pelo brilho do Oriente!

Mas, vindo de ti, sinto um suspiro profundo:
«-O que é Tudo, senão um doce engano?
Paixão? Querer? Correr? Só atrás do americano

Um comentário:

Paula disse...

Parabéns...continua a escrever de uma forma que cativa e prende o leitor.

Abraço